Militares demonstram vulnerabilidades em sistema eleitoral e TSE fica mudo

Em entrevista à TV Record, nesta segunda-feira (31), o presidente Jair Bolsonaro (PL), comentou sobre a o segundo pedido de explicações das Forças Armadas remetido ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em face das vulnerabilidades encontradas no sistema eleitoral brasileiro; durante a visita técnica à Corte.

- As Forças Armadas peticionaram ao ministro Barroso sobre essas vulnerabilidades. Ele não nos respondeu em tempo hábil, dizendo que estava em recesso. Foi reiterada agora essa questão. Cabe ao TSE agora mostrar e comprovar que estão certos ou onde poderão corrigir essas inconsistências - explicou.
- O que mais queremos, desejamos e não abrimos mão são de eleições limpas e transparentes para o corrente ano - completou.

A equipe de cibernética dos militares analisou e encontrou mais de uma dezena de inconsistências nas urnas eletrônicas e no sistema eleitoral brasileiro. O TSE recebeu a documentação e disse que estava elaborando as respostas, mas até o momento, não respondeu ao primeiro ofício, encaminhado em dezembro de 2021

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários