Acusada de traição, Graciela volta à sede do PTB e leva computadores da legenda

A denúncia foi feita pela jornalista e esposa de Oswaldo Eustáquio nas redes sociais, nesta terça-feira (1).

- URGENTE: A ex-presidente do PTB, Graciela Nienov, invadiu a sede do partido em Brasília com objetivo de levar documentos e computadores. Acompanhada de oito policiais militares, levou o que conseguiu - escreveu a comunicadora.

E completou:

- A ação de Nienov apresenta fortes indícios de crime, pois ela já não é mais a presidente do partido. Utilizou-se da força policial com uma falsa denúncia de “ameaça”. Certamente está sendo orientado por pessoas que querem atentar contra a reeleição de Bolsonaro - acrescentou.
- Ao que tudo indica, ela quer fazer uma “ocultação de provas” após o seu abuso com o dinheiro público já denunciado pelo jornalista Oswaldo Eustáquio - lembrou.

No final de semana passado, áudios foram vazados de um grupo secreto que Graciela participava e ficou comprovado que ela orquestrou a prisão do presidente do PTB, Roberto Jefferson, junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários