Arábia Saudita corta cabeça de manifestante preso na adolescência

Jovem manifestante participou de protestos durante a Primavera Árabe, entre 2011 e 2012.

A ditadura da Arábia Saudita executou um homem condenado por protestar contra o governo quando tinha 17 anos.

Preso em maio de 2015, Mustafa Hashem al-Darwish foi decapitado recentemente na cidade de Dammam.

Mustafa foi acusado de participar de uma “revolta armada” contra a monarquia saudita e “desestabilizar a segurança” do reino.

De acordo com a agência Reuters, o Ministério do Interior da Arábia Saudita disse que Mustafa tentou executar as forças de segurança locais.

No entanto, os documentos judiciais não especificaram as datas de nenhum dos crimes do manifestante decapitado.

A organização de advogados internacionais Reprieve afirma que a Arábia Saudita já executou o mesmo número de pessoas no 1º semestre de 2021 do que em todo o ano de 2020.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

CRÉDITO: REPRODUÇÃO
CRÉDITO: REPRODUÇÃO
Mostrar comentários