Em prol de relações econômicas, Bolsonaro "supera tudo" e fecha acordo com o Peru

O presidente Jair Bolsonaro (PL), que apoiava a candidata derrotada Keiko Fujimori à presidência do Peru e lamentou a eleição do sindicalista Pedro Castillo, comemorou ter conseguido chegar a um consenso com o esquerdista, pelo menos, no que diz respeito às relações comerciais.

Os dois chefes de Estado se encontraram esta semana, em Rondônia, Estado do senador Marcos Rogério (PL), que Bolsonaro também visitava, e fecharam acordos comerciais bilaterais entre os dois países.

- Nós queremos uma América do Sul livre, liberdade de expressão, liberdade de imprensa para todos aqui. Logicamente que esse encontro aqui tem a ver com isso. Nós podemos ter uma boa relação, se a democracia imperar de fato no seu país. Tudo superado - afirmou o brasileiro.

O comércio entre Brasil e Peru cresceu bastante nos últimos anos. Só em 2021 aumentou 74%, se comparado a 2020. E Bolsonaro já avisou que, independente das ideologias, pretende manter "boa relação" com todas as nações do mundo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários