Conflito entre Rússia e Ucrânia pode impactar economia do Brasil?

Mesmo estando tão longe da zona de guerra entre Rússia e Ucrânia, o Brasil seria afetado economicamente pelo conflito das duas potencias. Isso porque as consequências não se restringem apenas aos países da Europa ou às principais potências militares do mundo.

É que o Brasil se encontra no assento rotativo no Conselho de Segurança da ONU, de 2022 a 2023, e, portanto, deverá assumir uma posição imparcial em questões geopolíticas como esta.

O Brasil, no entanto, corre o sério risco de abandonar a imparcialidade; já que o Kremlim é um grande parceiro comercial de peso para o governo brasileiro. De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o país negociou US$ 2,7 bilhões (R$ 14,3 bilhões) em produtos russos no ano de 2020, sendo US$ 53,6 milhões (R$ 285,6 milhões) utilizados na importação de óleos combustíveis.

Além disso, analistas dizem que, caso o Brasil não opte por um lado nessa disputa, a Rússia, de Vladmir Putin, poderia deixar de exportar petróleo para o país e, assim, aumentar o preço do combustível por aqui.

Mas, claro, isso são só especulações, porque, daqui a uns dias, o presidente Jair Bolsonaro viajará ao frio país em resposta a um convite feito por Putin. E o brasileiro já avisou que não pretende conversar sobre a possibilidade de guerra contra a Ucrânia. Porém, deseja voltar com mais parcerias para o mercado interno.

- Faço um bom relacionamento com o mundo todo - argumentou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários