Apoiadores de Bolsonaro registram domínios antes e dificultam campanha de Moro

Os eleitores de Jair Bolsonaro (PL) não estão dando trégua para os adversários políticos do atual presidente. Semana passada, o ex-ministro da Justiça e ex-juiz federal, Sérgio Moro (Podemos), tentou registar o seu site "sergiomoro.com.br" e não conseguiu. Ele descobriu que um psicólogo canino de São Paulo, que também se chama Sérgio Moro mas é apoiador do chefe do Planalto, tomou à frente do ex-magistrado e protocolou o domínio.

O adestrador de cães revelou que Moro, provavelmente, já tinha a intenção de candidatar-se a um cargo político desde o dia em que deixou o Governo Federal, em abril de 2020. O psicólogo canino contou que recebeu uma ligação da equipe do ex-juiz a respeito do nome do site; assim que ele deixou o Ministério.

- Recebi uma ligação da equipe quando ele saiu do ministério. Falei que não - disse, acrescentando que Moro não queria pagar pelo domínio, mas esperava que o homem cedesse para ele.
- Foram dez anos de trabalho árduo para eu pegar e ceder um domínio assim, sem custo algum - comentou, despachando a proposta "indecente".

Com a negativa do Moro paulista, o ex-ministro tentou registrar "sergiomoro2022.com.br” e “moro2022.com.br". Mas também essas nomenclaturas já tinham proprietários que não estavam dispostos a negociar.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários