STF arquiva inquérito contra Renan Calheiros e Jader Barbalho

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) formaram maioria e arquivaram o inquérito contra os senadores Renan Calheiros (AL) e Jader Barbalho (PA), ambos do MDB. Eles eram acusado de receber propina durante a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará.

Segundo os magistrados, a decisão de arquivar o processo foi tomada porque não houve "justa causa" para continuar a ação, que era baseada na delação do ex-senador Delcídio do Amaral. O ex-congressista afirmou que Calheiros e Barbalho recebiam 0,45% do faturamento de cada empreiteira que passou a trabalhar na construção da obra. Eles negam.

Edson Fachin, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Dias Toffoli e Gilmar Mendes votaram a favor do arquivamento em plenário virtual, pondo um ponto final aos pedidos da Procuradoria-Geral da República (PGR) que pedia condenação para os senadores.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários