Curto e grosso, Mendonça diz "não" a Randolfe e permanece em relatoria de processo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, afirmou que não vai deixar a relatoria de processo contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) porque o senador de oposição Randolfe Rodrigues o considerou suspeito.

O congressista havia apresentado uma notícia-crime contra o presidente por suposta prevaricação e advocacia-administrativa em favor do empresário Luciano Hang, dono das Lojas Havan, por ter interferido na avaliação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), órgão que impedia o catarinense de construir outra filial no país.

Alheio às críticas de Randolfe, Mendonça não deu muita conversa pro caso. Foi curto e grosso em seu despacho e disse:

- Quanto à alegação de suspeição deste Ministro, veiculada por meio da peça de nº 5, não reconheço a presença, no caso concreto, de quaisquer de suas hipóteses legais - escreveu, objetivamente, no documento.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários