A convite de Putin, Bolsonaro viaja hoje à Rússia

Em resposta a um convite feito em dezembro de 2021, o presidente Jair Bolsonaro (PL) resolveu viajar para conhecer a Rússia e fechar parcerias comerciais.

O convite foi feito pelo presidente Vladmir Putin e foi bem recebido pelo Planalto. Os dois chefes de Estado têm relacionamento amistoso e o russo já até elogiou a postura de Bolsonaro durante a condução da pandemia da Covid-19 no Brasil. Na época, o Kremlin disse que o brasileiro tinha "todas as qualidades masculinas e coragem".

- Fui convidado pelo presidente Putin. O Brasil depende em grande parte de fertilizantes da Rússia, da Bielorrúsia. Levaremos um grupo de ministros também para tratarmos de outros assuntos que interessam aos nossos países, como energia, defesa e agricultura - explicou.

A viagem de Bolsonaro ao gelado país, no entanto, coincide com o conflito gerado entre Rússia e Ucrânia, no qual cada um dos países se movimenta com seus respectivos aliados para combater o concorrente. Putin é contra a entrada do seu ex-território na OTAN e a Ucrânia, por sua vez, que luta por sua independência, não deseja recuar. Bolsonaro já avisou que esse não é o tema da sua visita, masse questionado, avisará ao Kremlin que não vê motivo para a disputa entre as nações.

- A gente pede a Deus para que reine a paz no mundo para o bem de todos nós - salientou o presidente.

Acompanharão Bolsonaro, Carlos França (Relações Exteriores), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Walter Braga Netto (Defesa) e Anderson Torres (Justiça e Segurança Pública).

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários