"Mamãe Falei" é condenado a devolver verba pública entregue a assessor que passeava no Chile

O deputado estadual Arthur do Val (Patriota-SP), mais conhecido como "Mamãe Falei", foi condenado pelo Conselho de Ética da Alesp a devolver pelo seu assessor parte do salário recebido, indevidamente.

Do Val havia sido denunciado no Ministério Público e no Tribunal de Justiça do Estado por ter em seu gabinete funcionários-fantasmas e também por pagar o salário ao seu chefe de gabinete, enquanto ele participava de corrida de bicicleta no Chile.

Os parlamentares também levaram o caso para o Conselho de Ética da casa e argumentaram que o uso do erário público era mal utilizado e que havia desvio de finalidade da verba; uma vez que o assessor não estava trabalhando quando recebeu os recursos.

O Conselho mandou o assessor devolver parte do salário pago. Mas, o deputado vai recorrer da decisão.

O Movimento Brasil Livre (MBL), do qual Arthur do Val faz parte, já esteve envolvido em várias polêmicas nos últimos anos: Renan Santos foi acusado de estupro, Kim Kataguiri de ser nazista e, em 2020, Luciano Ayan e Alessander Mônaco Ferreira foram acusados de desviar R$ 400 milhões de empresas.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários