Venezuela manifesta apoio à Rússia em crise do Leste Europeu

Nesta quarta-feira (16), o vice-primeiro-ministro russo, Yuri Borisov, e o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, assinaram um acordo de cooperação militar entre a Rússia e o país latino.

Durante evento no Palácio Miraflores, que é a sede do governo venezuelano, Maduro comunicou que o país “confirmou o caminho para uma poderosa cooperação militar entre Rússia e Venezuela para defender a soberania”.

A aliança entre Rússia e Venezuela tem gerado desconfiança e preocupação nos demais países da América do Sul e aliados dos Estados Unidos, como a Colômbia. No começo deste mês, Diego Molano, ministro da defesa da Colômbia, afirmou que Rússia e Irã ajudam militarmente o governo de Nicolás Maduro. Porém, o embaixador russo, Nikolay Tavdumadze, respondeu às autoridades colombianas que as assistências do país eslavo à Venezuela nunca seriam utilizadas para atacar a Colômbia. Em resposta, o ditador venezuelano declarou apoio à Rússia na atual crise do leste europeu.

- A Rússia tem o apoio total da República Bolivariana da Venezuela em sua luta para dissipar as ameaças da OTAN e do mundo Ocidental - alegou Maduro.

O Kremlin, aliás, há anos vem tentando manter uma relação de cooperação e “amizade” com países da América Latina que, há décadas, eram aliados dos Estados Unidos. A atitude do presidente russo sugere que ele está tentando fazer um aceno para alguns países da região; a fim fortalecer alianças antigas em meio à crise geopolítica pela qual pode atravessar.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários