"Não vale nem R$ 1, quiçá um projeto cultural da Rouanet", diz Frias a Fontenelle

Dois apoiadores do Governo Federal, duas pessoas influentes e dois defensores do presidente Jair Bolsonaro (PL). Até aí, tudo bem, certo? Não! Por incrível que pareça, não.

A atriz, empresária e influenciadora, Antonia Fontenelle, embora seja eleitora do atual chefe do Executivo faz campanha, há quase dois anos, pela saída de Frias da Secretaria de Cultura. O motivo, segundo ela, seria um desvio de R$ 20 milhões que o ex-ator da Rede Globo seria o responsável juntamente com membros da sua família.

Frias, por outro lado, nega e diz que sofre perseguição implacável da ala artística desde que assumiu o comando da pasta. Perdeu o relacionamento com amigos e familiares e revela que as polêmicas envolvendo ele e a sua Secretaria influenciam até na vida a dois com a mulher.

- Tem sido um momento muito pesado para a minha esposa e para a minha filha. Pouca gente sabe, mas agora na virada de ano nós perdemos um neném, em janeiro. Essa resposta para a Antônia Fontenelle foi porque ela extrapolou todos os limites. Me acusou de corrupção, envolveu minha família. Extrapolou todos os limites quando envolveu a minha família - lamentou.

Indignado com o encalço da moça, Frias decidiu processá-la esta semana e avisou:

- Você veio dizer que estávamos negociando a aprovação de um projeto cultural para você se calar e não me criticar, isso é mais sério ainda. Você também será responsabilizada por isso. O que você fala não vale nem R$ 1, quiçá um projeto cultural da Rouanet - rebate Frias.
- A senhora Antônia Fontenelle vem fazendo uma campanha pessoal contra mim com todos os tipos de acusação. Esse papo de crítica construtiva tem limite. Tem sido uma perseguição há um ano e oito meses. Venho sofrendo uma perseguição de toda a mídia. Essa senhora me ataca há muito tempo, não só nas redes sociais, mas em grupo de amigos - explicou o Secretário, informando por que só agora dá início a uma ação judicial.
- Eu aguentei esse 1 ano e 8 meses por achar que cada um tem o direito de falar o que quer. Estamos numa democracia. Não sou eu que vou cercear a fala de ninguém. O que acontece é que dessa vez foi muito grave - argumentou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários