Pré-candidata ao Senado, Nise Yamaguchi sofre com ataques hackers

A hematologista e cancerologista, entre muitos outros títulos, Nise Yamaguchi, tem sofrido com o roubo de senhas e perfis seus nas redes sociais.

A médica, que é uma das pesquisadoras mais reconhecidas no mundo sobre o combate ao câncer, ganhou notoriedade do público ao fazer a defesa do tratamento adiantado para o coronavírus durante a CPI da Covid-19. Com a repercussão das agressões verbais e humilhações sofridas no depoimento prestado aos parlamentares de oposição ao Governo Federal, Nise decidiu se candidatar ao Senado Federal, este ano.

Porém, desde que comunicou seu desejo, os perfis dela nas redes sociais foram "roubados". Já conseguiu reaver alguns. O do Twitter, por exemplo, que ela postou na tarde desta segunda-feira (21). Outros, no entanto, continuam indisponíveis.

Essa tentativa de silenciar a médica na web só demonstra como o nome da hematologista é forte na disputa para representar São Paulo, cujos moradores sofreram muito com os consecutivos e seguidos lockdowns determinados por governadores e prefeitos paulistas.

Até a deputada Janaína Paschoal, que também pleiteia a mesma vaga, pediu, "encarecidamente", que Nise desistisse do senado em favor da candidatura dela:

- Dra. Nise, tenho profunda admiração por sua coragem e a senhroa tem todo o direito de pleitear a vaga no Senado. Mas será apenas uma. Unamos forças! reflita sobre a possibilidade de concorrer a uma das 70 vagas de deputado federal. Precisamos ocupar a Câmara, para enfrentar qualquer cenário! - argumentou Janaína, que passou os últimos quatro anos criticando o Governo Bolsonaro.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários