Colômbia aprova o aborto com até 6 meses de gestação

A Corte Constitucional da Colômbia tornou o aborto - até a 24ª semana de gestação - permitido no país. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (21).

O Governo da Colômbia já permitia a interrupção da gravidez a qualquer momento, desde 2006, em alguns casos como estupro, saúde da gestante e deformidade fetal. Mas, agora, o Judiciário do país deu um passo a mais e permitiu que as mulheres pratiquem o aborto até o 6º mês de gestação, porém apenas para as situações já citadas.

- A prática do aborto só será punível quando realizada após a vigésima quarta semana de gestação e, em todos os casos, esse prazo não se aplicará às três condições previstas na Portaria C-355, de 2006 - explicou a Corte colombiana.

O Movimento "Causa Justa", formado por mais de 90 organizações que lutavam contra a descriminalização do aborto, comemorou a decisão.

- Nenhuma mulher vá para a cadeia por decidir sobre seu corpo e que os profissionais de saúde possam exercer sua profissão sem criminalização ou estigma - alegou o grupo.

Além da Colômbia, o aborto é permitido na Argentina, Cuba, Guiana, México e Uruguai. Equador, recentemente, revisou a legislação e também permitiu o procedimento em casos de estupro.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários