"Rússia quer recompor a União Soviética", afirma Ernesto Araújo

O ex-Ministro das Relações Exeteriores do Governo Bolsonaro, Ernesto Araújo, disse, nesta quinta-feira (24), que o presidenteda Rússia, Vladmir Putin, deseja recompor a União Soviética e, por isso, ataca os países vizinhos que já fizeram parte dela.

Na opinião do ex-chanceler, Putin não vai parar a tomada de novos territórios apenas na Ucrânia e partirá em busca de outros que possa conquistar; já que o kremlin não encontrou resistência ao ataque nem por parte do Ocidente.

- (...) A Rússia está avançando praticamente como quer. No fundo, o plano dele é, pelo menos, começar a recompor a antiga União Soviética. Isso já afetaria os países bálticos, a própria Bielorrússia que hoje já é muito próxima de Moscou, mas, quem sabe, a Rússia já vai transformar isso numa anexação, a anexação da própria Ucrânia, obviamente, que esse é o primeiro objetivo - explicou.

E acrescentou:

- (...) Isso afeta seguramente a Europa. Mesmo que a Rússia não invada militarmente outros países da Europa, além daqueles da ex-União Soviética, evidentemente ela quer projetar a sua influência de maneira dominante na Europa. Me parece bastante claro isso. Então, a gente tem que ficar atento não só para movimentos militares, mas para as consequências do que está acontecendo na Ucrânia - alertou.
- (...) Essa sombra que Putin está lançando sobre a Europa seguramente vai continuar vindo para oeste e continuar criando uma zona de influência russa em toda a Europa - finalizou.

Analistas políticos afirmam que Putin, assim como a China que é sua aliada, pretendem colocar os países no topo do cenário geopolítico mundial. As duas nações discutem há anos, em um bloco informal, a hegemonia do espaço mundial.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários