Talibã pede que Rússia e Ucrânia resolvam suas divergências com "diálogo e meios pacíficos"

Ironicamente, nesta sexta-feira (25), o porta-voz de um dos grupos fundamentalistas mais violentos e autoritários do mundo, Zabihullah Mujahid, publicou uma nota no Twitter. Nela, o representante do grupo pede para que o conflito entre as duas nações seja resolvido por “meios pacíficos” e recomenda que os líderes desistam de ações que “intensifiquem a violência”. Mujahid afirmou também que o Talibã monitora a situação da Ucrânia e “expressa preocupação sobre a real possibilidade de vítimas civis.”

- O Emirado Islâmico do Afeganistão, em linha com sua política internacional de neutralidade, pede a ambos os lados do conflito que resolvam a crise por meios pacíficos e de diálogo - disse o porta-voz.

O grupo extremista alega estar preocupado com afegãos que se encontram no país ucraniano, uma vez que este é um dos países europeus mais próximo do Afeganistão. Vale ressaltar que quando o Talibã tomou o poder, em agosto de 2021, e vários refugiados fugiram para a Ucrânia por medo das medidas ditatoriais do grupo fundamentalista.

- O Emirado Islâmico também convida as partes do conflito a prestar atenção para salvaguardar vidas de estudantes e migrantes afegãos na Ucrânia - alerta em nota.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários