Coreia do Norte quebra silêncio e culpa EUA por conflito entre Rússia e Ucrânia

A fechada Coreia do Norte, do ditador Kim Jon-Un, resolveu quebrar o silêncio e a suposta neutralidade com relação ao conflito entre Rússia e Ucrânia e disse, nesta segunda-feira (28), que os Estados Unidos teriam culpa pelo estopim da guerra.

Segundo o Ministério das relações Exteriores da Coreia do Norte, o grande problema para a crise vivida pelas duas nações é "a política hegemônica dos Estados Unidos e o desrespeito dos países ocidentais com a Rússia".

- A crise na Ucrânia decorre da política hegemônica dos Estados Unidos e do Ocidente, que estão agindo deliberadamente e arbitrariamente em relação a outros países - acusou um diplomata do governo coreano.

Já dura seis dias o conflito no Leste Europeu, com o exército russo atacando e adentrando a Ucrânia e o "inimigo" revidando a escalada. Nesta segunda-feira (28), porém, as duas delegações se reuniram na Bielorússia para discutir um cessar-fogo, mas a guerra ainda não chegou em um ponto final. E, embora haja muitas cogitações, não foi possível determinar o real motivo de Vladmir Putin iniciar a crise.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários