YouTube suspende canal de Bia Kicis: "Censura odiosa"

A plataforma disse que suspendeu por 7 dias o canal da deputada federal Bia Kicis porque ela teria violado as diretrizes da big tech.

A procuradora aposentada vinha postando uma série de vídeos e críticas à vacinação infantil contra a Covid-19, tema proibido pelo YouTube e, por isso, teve a conta suspensa.

Em sua defesa, o YouTube alegou que mandou três avisos para que a parlamentar parasse de falar sobre a vacinação contra o coronavírus para o público infantil e, como ela desobedeceu, foi punida de forma mais grave.

Bia Kicis lamentou o ocorrido e disse que a "censura é odiosa" e divulgou seu perfil no Gettr, caso a plataforma derrube seu canal de YouTube.

- Agradeço a todos que se inscreveram no meu canal reserva, mas fui informada pelo YouTube que, se eu fizer a live por lá, isso será considerada uma burla à minha suspensão e poderei perder em definitivo ambos meus canais. Isso é um total absurdo, mas não quero correr esse risco. Por isso, me acompanhem pelo gettr hoje ou pelo Facebook ou Twitter. Censura odiosa - criticou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários