A banda mais irreverente do Brasil: Mamonas Assassinas

Nesta semana completa exatos 25 anos da morte da banda Mamonas Assassinas.

O acidente de avião que causou a morte dos cinco membros da banda, além de um ajudante de palco, um segurança, o piloto e o co-piloto da aeronave, aconteceu na região da Serra da Cantareira, em 2 de março de 1996.

A banda, que era formada pelo vocalista Alecsander Alves (Dinho), o guitarrista Alberto Hinoto (Bento), o tecladista Júlio Rasec, o baterista Sérgio Reoli e o seu irmão, o baixista Samuel Reoli, teve pouco tempo sob os holofotes, mas conquistou o país inteiro com seu humor irreverente e debochado.

Muitos acreditam que Júlio Rasec tenha previsto o acidente, já que, naquele mesmo dia, mais cedo, ele havia comentado com seu cabelereiro, Nelson de Lima, sobre um sonho que teve, em que o avião caía.

As músicas da banda continuam conhecidas até hoje e, no aniversário da morte, diversos internautas prestam homenagens nas redes sociais.

“Pra sempre em nossos corações”, dizem diversas postagens.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários