Com Rússia impedida de vender fertilizantes ao Brasil, governo vai ao Canadá negociar a importação

Belarus, aliado direto do presidente Vladmir Putin, informou ao Governo de Jair Bolsonaro (PL) que não poderá mais encaminhar os agrotóxicos ao Brasil.

Não se trata de uma sanção do kremlin. É que a Lituânia fechou as fronteiras a Belarus para fazer pressão e, assim, a Rússia cessar-fogo contra a Ucrânia.

Sergey Lukashevich, embaixador do país, questiona:

- Isso é democracia? - perguntou, acrescentando que 20% de toda a produção de fertilizantes é vendida ao Brasil e que impedir o envio aos clientes só vai fazer o valor do produto disparar. Os agrotóxicos já estão sendo comercializado 155% mais caros.

Fora isso, como a Rússia foi desligada do sistema financeiro global, ela está proibida de liquidar contratos de compra e venda com qualquer país, incluindo o Brasil.

A Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, descartou, por enquanto, que o conflito Rússia x Ucrânia possa prejudicar a safra deste ano e gerar desabastecimento.

- A safra brasileira que acontece neste momento ela já está acontecendo. Então, o que precisava de fertilizante pra ela já chegou e já está com o produtor rural - explicou Tereza Cristina.

De qualquer forma, para diminuir a dependência de Belarus e do Kremlin, uma comitiva do Governo vai ao Canadá, no próximo dia 12, para tentar ampliar o número de fornecedores do produto ao Brasil.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários