"Hipster da Federal" invade propriedade e é morto com um tiro

O policial federal Lucas Valença, de 36 anos, mais conhecido como "Hipster da Federal", morreu, na madrugada desta quinta-feira (3), ao invadir uma propriedade rural em Buritinópolis, Goiás.

A polícia acredita que Valença estava em surto psicótico porque, segundo relato do proprietário da casa, o rapaz gritava sem parar que iria invadir o local porque "havia um demônio lá dentro".

O dono do imóvel disse para o policial que estava armado, mas, mesmo assim o agente ameaçava invadir a residência e o homem atirou nele com uma espingarda. Ao saber que o rapaz era policial federal, ele acionou ambulância e a polícia.

O dono da casa foi preso por porte ilegal de armas, pagou fiança e foi liberado em seguida.

Lucas Valença ganhou notoriedade nacional, em 2016, quando ele fez a escolta do ex-deputado federal Eduardo Cunha.

A beleza do PF chamou a atenção da mídia e ele foi apelidado, carinhosamente, de "hipster da Federal", por causa da

longa barba e dos cabelos grandes.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários