Rússia ataca civis e ministro da Ucrânia diz que Putin violou acordo humanitário

O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, voltou a se pronunciar, neste sábado (5), depois que o governo de Vladmir Putin violou um acordo para um corredor humanitário - que retiraria civis de áreas afetadas - e abriu fogo contra hospitais.

- Peço que a Rússia pare de atingir civis, que eles parem de destruir a cidade com ataques aéreos e que permitam o acesso de ajuda humanitária àqueles que continuam na cidade. As tropas russas têm que parar com essas barbaridades e seguir as regras das convenções internacionais - apelou Kuleba.

A Ucrânia havia pedido para que a OTAN restringisse o espaço aéreo do país à Rússia, assim o kremlin não poderia trafegar em todo o lugar e jogar bombas de cima pra baixo. A organização, no entanto, negou a solicitação.

- Por causa dessa decisão de não estabelecer zonas de exclusão aérea, mais civis serão mortos pelos russos, mais crianças morrerão, mais sangue será derramado. Pedimos à Otan para estabelecer as zonas de exclusão aérea sobre a Ucrânia, também pedimos que a Agência Internacional de Energia Nuclear e as Nações Unidas garantam a segurança das nossas usinas nucleares, porque se acontecer o mesmo que aconteceu eu Zaporizhzhia, isso não será um problema apenas da Europa, será um desastre global - alertou o ministro.
- Se perdermos o céu, haverá muito mais sangue no solo - acrescentou.

Neste domingo (6), a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou o sexto relatório da insittuição informando que o governo russo atacou hospitais ucranianos impedindo que os feridos da guerra tenham acesso à saúde. Seis pessoas morreram e 11 ficaram feridas.

- Muitas pessoas na Ucrânia precisam urgente de serviços de saúde. Mesmo em tempos de conflito, devemos proteger a santidade e a segurança do sistema de saúde, um direito humano fundamental - escreveu o diretor da OMS, Tedros Adhanom, no Twitter.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários