Otan decide intervir nos ataques russos à Ucrânia

Após 13 dias de conflito, a Organização do Tratado Atlântico Norte, a Otan, resolveu se pronunciar sobre o conflito entre Rússia e Ucrânia e afirmar que vai intervir nos ataques do kremlin.

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse que a instituição é a "mais poderosa organização de defesa do mundo" e que pretende proteger cada polegada dos territórios aliados.

- Somos a organização de defesa mais poderosa do mundo. Estamos mobilizando centenas de soldados adicionais e vamos defender e proteger cada polegada da Letônia e de cada território aliado - avisou.

A Otan é compsota por 30 países-membros e, desde 2014, na Guerra da Crimeia, vem apoiando a entrada da Ucrânia no grupo.

- Fazemos tudo para ajudar os ucranianos na luta contra os invasores russos. Os aliados impuseram sanções sem precedentes e agora estamos vendo os efeitos. O rublo está em baixa histórica, muitas empresas estão deixando a Rússia. A gente tem que acabar com esse conflito. Estamos aumentando nossa presença na Letônia e em outras partes do leste da aliança, para que a Rússia entenda que estamos protegendo cada polegada do nosso território - explicou Stoltenberg.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários