Governo Federal zera imposto de importação para o preço do gás de cozinha permanecer inalterado

O presidente Jair Bolsonaro (PL) zerou, nesta quarta-feira (9), as alíquotas do PIS e Cofins, ambas de importação, que incidem no valor do gás de cozinha.

A medida foi tomada depois que o barril do petróleo aumentou, drasticamente, em virtude do Conflito no Leste Europeu, entre Rússia e Ucrânia.

O preço do botijão de gás para uso doméstico foi sentido imediatamente, após o início da guerra e o bujão de 13 kg, em algumas cidades, pulou de R$ 100 para R$ 140.

Para conter a disparada do preço, Bolsonaro zerou a alíquota que depende diretamente da esfera federal. Mas, ainda aguarda o Congresso analisar a proposta para nova cobrança do ICMS, imposto estadual que os governadores lutam para manter as operações da mesma forma e alegam que o Estado não pode arcar com os prejuízos de menor arrecadação.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários