Lembra do bebê que estampou o álbum Nevermind do Nirvana? 30 anos depois ele apareceu...

“Nevermind” foi um dos álbuns mais famosos da banda de rock, ou grunge, Nirvana.

Foi o responsável pela fama estrondosa do grupo americano.

Para estampar a capa, Kurt Cobain, vocalista e líder, contratou o diretor de arte, Robert Fischer.

– Kurt queria um bebê que nascesse debaixo d'água, mas não consegui encontrar nenhuma foto boa disso – lembra, acrescentando que o músico queria um conceito visual explícito.

Após muito raciocinar, eles tiveram a ideia de fotografar um bebê submerso.

– Passamos a tarde sentados pensando em todas as coisas divertidas que poderíamos colocar na foto. Por exemplo, um pedaço de carne, como um grande bife cru ou um CD ou algo que servisse para simbolizar a música. Ficamos assim por horas. Não me lembro quem teve a ideia da nota de um dólar, mas todos nós achamos que era muito boa – recorda.

O fotógrafo Kirk Weddle foi o escolhido para fazer o registro.

– Quando me pediram para fazer a capa de “Nevermind”, eu não tinha ideia se conseguiria. Tirar fotos de um bebê era uma novidade para mim. Eu não queria que ele acabasse se afogando por minha causa – brinca, informando que a nota de dólar foi adicionada digitalmente depois.

Na época, o fotógrafo cobrou mil dólares pela sessão de fotos, que incluiu ainda um mergulhador, para caso o bebê se afogasse.

O bebê, no caso, era Spencer Elden. Ele tinha apenas quatro meses de vida, quando foi fotografado embaixo d’água para a capa do grupo. Atualmente, com 30 anos, ele mora em Los Angeles (EUA), trabalha com arte urbana e se ressente por ser o único a não ter ficado rico com a produção.

– Todo mundo que participou tem muito dinheiro, menos eu –

“Nevermind”, hoje, conta com mais de 30 milhões de cópias vendidas pelo mundo todo e continua sendo um grande sucesso.

– É estranho fazer parte de uma imagem culturalmente icônica porque eu realmente não tive nada a ver com isso. Minha mãe tem uma história maluca. Ele diz que, quando era jovem, teve uma espécie de visão de que seu bebê estaria em todo lugar – contou Spencer.
– Meu pai estava cursando uma escola de arte na época, e seus amigos sempre lhe pediam ajuda em seus projetos. Foi assim que seu amigo Kirk o chamou e disse: 'Você quer ganhar algum dinheiro hoje e jogar seu filho na piscina?' Meus pais então me levaram lá e me submergiram para tirarem fotos minhas. Isso foi tudo. Pagaram US$ 200 – lamentou.

Em 2016, o rapaz já tinha reclamado do assunto.

– Quando vou a um jogo, geralmente penso: 'cara, todo mundo no estádio provavelmente me viu nu quando era bebê’. Sinto que meus direitos como pessoa foram anulados – desabafou, completando que nenhum dos dois membros da banda, ainda vivos (Dave Grohl, vocalista do Foo Fighters, e Krist Novoselic), o procurou.

As únicas coisas que os pais de Spencer receberam pela foto, além dos US$ 200 dólares, foi um álbum de platina e um ursinho de pelúcia, quando tinha 1 ano de idade.

– É difícil não ficar com raiva quando você sabe quanto dinheiro está em jogo – finalizou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários