Às vésperas das eleições, Aziz procura Bolsonaro pra "bater papo" e é rejeitado

O ex-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, Omar Aziz (PSD-AM), está sentindo as consequências de ter tentado incriminar o presidente Jair Bolsonaro (PL) durante a realização do colegiado. Em pesquisa feita em setembro de 2021, o senador era o congressista com maior rejeição dentro do próprio Estado, o Amazonas, com 37,4%.

O desempenho do parlamentar na condução da CPI parece não ter agradado o eleitorado e, agora, se aproximando o pleito, Aziz fez o impensável: buscou ajuda naquele que mais criticou, o presidente Bolsonaro. Em resposta, assim como a população amazonense fez, o senador recebeu um sonoro "não".

- Há um ano, Aziz estava batendo no Governo e, agora, fala em ‘diálogo harmonioso’? Se ele estivesse preocupado com o Estado dele, ele poderia ter se antecipado de outra forma. O povo já paga muito imposto. Ele deveria ser a favor da redução de imposto - rechaçou o chefe do Planalto, descartanto as chances de Omar Aziz encontrá-lo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários