Filme da Netflix faz apologia à pedofilia

Atenção aos pais e responsáveis, quem dá uma breve "olhada" na lista de filmes da Netflix e lê o título "Como se tornar o pior aluno da escola" nem imagina que o longa, com nomenclatura tão juvenil e inocente, é, na verdade, uma obra de pura apologia à pedofilia e à sexualização infantil.

O filme - brasileiro, por sinal - foi baseado no livro do apresentador Danilo Gentili e conta com artistas como Fábio Porchat na equipe. O longa retrata a história de dois meninos que eram muito levados na escola e, por se meterem em muitas confusões, acabam se tornando vítimas de adultos inexcrupulosos.

Em uma cena, por exemplo, Porchat, que interpreta o diretor da escola, manda os meninos o masturbarem em troca de não serem punidos pela insittuição. Algo surreal para ficar disponível na plataforma para crianças a partir dos 14 anos.

O deputado do Ceará, André Fernandes, que é filho do pastor Alcides Fernandes, denunciou o caso nas redes sociais e disse que o resumo do filme era "nojeira".

- Que nojeira! Me faltam até as palavras! Vejam o que os filhos de vocês estão assistindo! - avisou. 

É o fim da picada mesmo!

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários