"Se for eleito, lutarei pelo fim das cotas raciais", afirma presidente da Palmares

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, movimentou as redes sociais ao se declarar contra as cotas raciais muito utilizadas por pessoas que se dizem negras para ingressar no ensino superior, neste domingo (13).

Crítico à regalia, em mensagem no Instagram, Camargo, que também é negro e possivelmente vem candidato a deputado federal por São Paulo, disse:

- Se eu sair candidato e, se for eleito, lutarei INCANSAVELMENTE pelo fim das COTAS RACIAIS - disparou. 
- São inadmissíveis no Brasil, o país mais miscigenado do mundo. Cotas precisam ser SOCIAIS, destinadas a brasileiros esforçados de qualquer tom de pele - finalizou.

As cotas raciais foram criadas no Governo do PT e destinam uma parcela considerável das vagas de universidades públicas e concursos a pessoas que comprovem ser negras, pardas ou de etnia indígena. Porém, essa divisão é motivo de controvérsia visto que as cotas já foram fraudadas por alunos que, por exemplo, desejam ser aprovados em cursos bastante concorridos das faculdades, como o de Medicina. 

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários