Moraes determina o bloqueio do Telegram no Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou que o Telegram, o aplicativo de mensagens do russo Pavel Durov, seja bloqueado no Brasil.

Em sua decisão, Moraes exige que  “provedoras de serviço de internet, na figura de seus Presidentes, exemplificativamente ALGAR TELECOM, OI, SKY, LIVE TIM, VIVO, NET VIRTUA, GVT, etc…, para que insiram obstáculos tecnológicos capazes de inviabilizar a utilização do aplicativo TELEGRAM”.

Quem desobedecer à ordem da Corte pagará uma multa diária de R$ 100 mil.

Moraes alega que o Telegram descumpriu medidas judiciais e que não costuma cooperar com autoridades de diversos países, sendo, por isso, considerado "um terreno livre para proliferação de diversos conteúdos, inclusive com repercussão na área criminal”.

Pavel Durov, diretor-executivo da plataforma, afirmou em várias ocasiões que o aplicativo não compactua com censura ou perseguição e, em virtude disso, procura não excluir perfis de usuários, como os do jornalista Allan dos Santos, entre outros.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários