STF só reverte bloqueio de Telegram, se o aplicativo cumprir uma série de exigências da Corte

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, só vai reverter o bloqueio imposto ao Telegram, nesta sexta-feira (18), se o aplicativo de mensagens do russo Pavel Durov acatar uma série de exigências feitas pela Justiça brasileira. Entre elas: retirar da plataforma um post que o presidente Jair Bolsonaro compartilhou sobre o ataque hacker sofrido pelo sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em outubro de 2018.

E não é só isso: o STF impõe um duro golpe ao Telegram e exige que a plataforma pague todas as multas diárias por decisões não cumpridas em outros momentos. Apenas uma delas, em relação ao jornalista Allan dos Santos, Durov deveria liquidar parcelas de R$ 100 mil por não ter excluído o perfil do comunicador do aplicativo. Na decisão de ontem, por não cumprimento, Moraes aumentou em cinco vezes o valor das multas: R$ 500 mil.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários