Cacique é preso por extração ilegal de ouro em reserva indígena

O cacique de uma tribo em Mato Grosso foi preso juntamente com um servidor da Fundação Nacional do Índio (Funai). Ambos, estavam associados ao garimpo ilegal de terras indígenas.

O cacique recebia 20% da extração ilegal e o funcionário da Funai repassava informações sobre as operações que seriam feitas pelas autoridades com antecedência aos garimpeiros.

A Polícia Federal descobriu a associação criminosa depois que dois celulares foram apreendidos em outra operação. A investigação avaliará se há outros envolvidos.

Esta foi a segunda operação da PF, envolvendo lideranças indígenas e servidores da Funai em menos de uma semana. Na quinta-feira (17), o cacique Damião Paridzané também foi preso, acusado de receber dinheiro em troca da concessão ilegal de áreas indígenas a fazendeiros para criação de gado.

Ironicamente, a liderança indígena já havia sido premiada por sua "luta" pela expulsão de não indígenas das áreas que, hoje, ele aluga sem a autorização do seu povo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários