Justiça condena Dallagnol a indenizar Lula em R$ 75 mil

O Superior Tribunal de Justiça (STJ), por 4 a 1, condenou o ex-coordenador da Força-Tarefa "Lava Jato", o ex-procurador Deltan Dallagnol, a pagar R$ 75 mil a Lula (PT), por suspostos danos morais.

O motivo do processo seria uma apresentação em Power Point que Dallagnol usou para demonstrar como o petista havia articulado uma organziação criminosa dentro do próprio governo. A defesa entrou na Justiça e pediu R$ 1 milhão em reparação, mas Lula perdeu em todas as instâncias inferiores a esta última.

Os ministros Luis Felipe Salomão, Raul Araújo, Marco Buzzi e Antonio Carlos Ferreira votaram a favor da condenação. Os magistrados entenderam que o conteúdo do Power Point não estava relacionado ao objeto da denúncia e incriminaram Dallagnol.

A defesa do ex-procurador, no entanto, rebateu os argumentos dos ministros e disse que a apresentação tinha por objetivo esclarecer questões jurídicas da denúncia.

- A entrevista foi concedida como tantas outras que foram concedidas no contexto da Operação Lava Jato, todas com o mesmo objetivo, informar a população e prestar contas das ações que estavam sendo adotadas pelos Ministério Público em cada fase da operação criminal - alegou Márcio Pereira de Andrade, advogado de Dallagnol.

Ainda cabe recurso contra a decisão.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários