TSE vai multar artistas que divulgarem candidatos no Lollapalooza

A corte eleitoral determinou multa de R$ 50 mil para os artistas que insistirem em fazer propaganda eleitoral de suas preferências políticas no festival Lollapalooza.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atendeu a um pedido do PL, partido ao qual o presidente Jair Bolsonaro é filiado, e disse que os cantores Pablo Vittar e Marina, cometeram crime ao declarar apoio a Lula (PT); já que só é permitida manifestação desse tipo a partir do dia 15 de agosto.

O ministro do TSE, Raul Araújo, acatou o pedido e afirmou que, embora haja liberdade de expressão no Brasil, os dois artistas "fizeram clara propaganda eleitoral".

- Pediram expressamente que a plateia presente exercesse o sufrágio em seu nome, vocalizando palavras de apoio e empunhando bandeira e adereço em referência ao pré-candidato de sua preferência - destacou Araújo. 

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários