Presa por esquartejar o marido, Elize Matsunaga volta aos tribunais em disputa pela filha

A ex-garota de programa, Elize Matsunaga, 39 anos, condenada a 16 anos e três meses de prisão por ter matado e esquartejado o marido, o empresário Marcos Matsunaga, quer voltar aos tribunais; mas, desta vez, em busca da guarda permanente da filha.

À época da prisão da mãe e morte do pai, a menina tinha apenas 1 ano e 1 mês de idade. Hoje, ela está com 10 e é criada pelos avós paternos, Mitsuo e Misako Matsunaga, pais de Marcos e ex-sogros de Elize.

Elize entrou de cabeça no processo de destituição do poder familiar sobre a filha e a ação é movida por Mitsuo e Misako para evitar que Elize, hoje, em semiaberto na Penitenciária de Tremembé, interior paulista, consiga a guarda da menina.

Dois dias depois de ser presa, Elize confessou ter assassinado o empresário, em 2012; após pagar com a mesada que recebia do marido um investigador particular e descobrir que ele a traía com uma garota de programa de luxo.

Após ir para a cadeia, quem ficou cuidando da filha do casal, no apartamento em que moravam e ele foi assassinado, foi a técnica em enfermagem Roseli de Araújo Camarotto, tia de Elize.

Há três anos, a ex-garota de programa pode sair da cadeia em momentos esporádicos. O assassinato de Marcos Matsunaga foi um dos mais chocantes e emblemáticos do Brasil.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários