Dallagnol pede a banco que cancele seu Pix. Valores depositados já ultrapassam R$ 575 mil

O ex-procurador e ex-coordenador da Força-Tarefa "Lava Jato", Deltan Dallagnol, pediu, nesta segunda-feira (28), para que o banco dele cancele o seu Pix. É que, desde o dia em que ele foi condenado a pagar mais de R$ 75 mil a Lula (PT) por danos morais na condução das atividades anticorrupção, os depósitos em sua conta não param de chegar. Já foram depositados mais de R$ 575 mil para quitar a indenização ao petista.

- Ontem, pedi ao banco o cancelamento da minha chave Pix, porque os depósitos não pararam de chegar. Foram mais de 12.740 Pix(s) que atingiram o total de R$ 575 mil, meio milhão a mais do que o valor da indenização a Lula. O valor médio de cada doação foi de R$ 45. Em breve, trarei informações sobre a prestação de contas desses valores, incluindo o tipo de aplicação em que estão e os rendimentos e também sobre o julgamento; já que agora temos a chance de não só derrubar essa condenação injusta, mas ajudar crianças com câncer e autismo - explicou.

Os advogados de Lula estudam a possibilidade de entrar com recurso na Justiça, pedindo aumento no valor da sentença; uma vez que, segundo o ex-presidente, Dallagnol tem como pagar.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários