Sem saída, Silveira decide colocar tornozeleira eletrônica

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, resolveu puxar a corda de vez e mostrar para o Legislativo quem faz as regras no Brasil. Nesta quarta-feira, além de mandar a Polícia Federal para a Câmara dos Deputados colocar tornozeleira em Daniel Silveira, como ele demorava a ser encontrado; Moraes estipulou multa diária para ele e abriu inquérito por desobediência.

Sobrou até para o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), que foi notificado a "indicar dia, hora e local" para efetivação do monitoramento eletrônico no deputado e desconto da multa direto no salário do parlamentar.

Depois de muito impasse, Silveira teve que acatar usar a tornozeleira eletrônica outra vez. É que, fora todas as medidas tomadas pelo magistrado, por último e não menos importante, ele também decidiu bloquear as contas bancárias do congressista. Aí, o deputado não teve mais o que argumentar.

- Não vou aceitar. Vou colocar (a tornozeleira) por imposição de sequestro de bens - lamentou.

Desde fevereiro de 2021, Moraes implementa uma verdadeira cassada pessoal a Daniel Silveira, depois que o parlamentar divulgou vídeos em suas redes sociais criticando a postura política dos ministros do Supremo.

A PF deve cumprir ainda hoje a determinação do ministro.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários