Rejeitado pelo próprio partido, Moro pensa em desfiliar-se do Podemos

Não está sendo fácil sustentar a candidatura de Sérgio Moro à presidência do Brasil. O ex-juiz federal encontra resistência de aliados do atual presidente Jair Bolsonaro (PL), de Lula (PT), a quem ele mandou para a prisão, e, agora, até mesmo do próprio partido.

Dos 11 parlamentares federais, 7 discordam que a sigla deva lançá-lo ao pleito deste ano. Os congressista acreditam até que o ex-ministro da Justiça nem deveria estar na legenda e torcem apra que ele ou vá para o União Brasil ou concorra em um cargo "mais leve" como o de senador, por exemplo.

Assim, os parlamentares deram duas opções para a presidente do partido, Renata Abreu: ou o ex-magistrado se candidata ao Senado ou ele se filia ao União Brasil e tenta a presidência por lá. Se nenhum das alternativas for aceita, os congressistas dizem que são eles é que vão sair do Podemos.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários