Moro "abre mão" da presidência por "um Brasil melhor"

O ex-juiz federal e ex-Ministro da Justiça, Sérgio Moro, admitiu, nesta quinta-feira (31), que não será mais candidato à presidência da República.

No Twitter, Moro minimizou as críticas do próprio partido, o Podemos, e disse que estava deixando a legenda para ingressar em outra sigla.

- Para ingressar no novo partido, abro mão, nesse momento, da pré-candidatura presidencial e serei um soldado da democracia para recuperar o sonho de um Brasil melhor - alegou.

Dos 11 parlamentares que o Podemos tem na Câmara Federal, 7 eram contra o partido lançar Moro candidato ao Planalto. Eles disseram que, caso a sigla insistisse no nome do ex-magistrado, eles mesmos abandonariam da legenda.

Moro está indo para o União Brasil, à convite de Luciano Bivar.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários