MPF quer obrigar Defesa a apagar nota em comemoração ao Regime Militar

O Ministério Público Federal (MPF) entrou com uma ação na Justiça, nesta quinta-feira (31), para que o Ministériod a Defesa, sob o comando do General Walter Braga Netto, retire do ar uma nota oficial da pasta que comemora os 58 anos de início do Governo Militar no Brasil.

Na nota, Braga Netto, que será vice do presidente Jair Bolsonaro (PL) na chapa deste ano, enalteceu o Regime Militar no país e disse que a tomada de poder resultou em um "marco histórico da evolução política brasileira a fim de restabelecer a ordem e impedir que um regime totalitário fosse implantado no Brasil".

O MPF alega, no entanto, que o período militar contrasta com a democracia e foi marcado por censura e assassinatos.

- Cinquenta e oito anos passados, cabe-nos reconhecer o papel desempenhado por civis e por militares, que nos deixaram um legado de paz, de liberdade e de democracia, valores estes inegociáveis, cuja preservação demanda de todos os brasileiros o eterno compromisso com a lei, com a estabilidade institucional e com a vontade popular - finalizou Braga Netto no documento.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários