Após saída repentina de Moro, Podemos reclama que pagou R$ 200 mil por fonoaudióloga

Leny Kirillos, fonoaudióloga das celebridades, cobrou nada menos que R$ 200 mil em consultas ao ex-juiz federal Sérgio Moro.

O Podemos pagou por todo o tratamento com gosto, já que imaginava que o ex-ministro da Justiça manteria sua palavra e disputaria a presidência pela legenda. Mas, em virtude da saída repentina dele, nesta semana, e a migração para o União Brasil, a sigla rsolveu colocar a "boca no trombone" e revelou quanto pagou com a fono dos artistas.

Na sexta-feira (1), Renata Abreu, presidente nacional do partido, divulgou uma nota repudiando a atitude do ex-magistrado e disse que a legenda soube pela imprensa da nova filiação de Moro, "sem sequer uma comunicação interna do ex-presidenciável".

- Para a surpresa de todos, tanto a Executiva Nacional quanto os parlamentares souberam via imprensa da nova filiação de Moro, sem sequer uma comunicação interna do ex-presidenciável - afirmou Renata.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários