Governo Federal quer lance mínimo de R$ 1 bilhão por Santos Dumont

O Governo Federal espera arrecadar com o leilão do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, em maio de 2022, o lance mínimo de R$ 1 bilhão, sem qualquer restrição, seja quanto aos participantes ou em relação às operações do terminal.

O aeroporto de Santos Dumont será leiloado na última rodada de privatização do setor, com Congonhas e Belém. Quem arrematar os terminais principais levará também aeroportos regionais. No caso do aeroporto central do Rio, serão Jacarepaguá, Uberlândia, Uberaba e Montes Claros.

Ronei Saggioro Glanzmann, Secretário de Aviação Civil, também destacou que o mercado doméstico está em franca recuperação após um momento mais crítico da pandemia, com aproximadamente 1,3 mil voos por dia — 62% do volume pré-Covid. Mas, em férias de julho, a previsão é de que a malha alcance a marca de 1,5 mil voos diários e que, na temporada de dezembro e janeiro, retome os 2 mil diários.

O mercado internacional caiu de 400 voos por dia para 100, uma queda de 75%. Mas, Glanzmann destaca que a retomada vai depender da flexibilização das barreiras impostas por vários países para conter a pandemia e dos protocolos de segurança.

- A recuperação do mercado internacional será lenta. Achamos que não volta em 2022; só em meados de 2023. A retomada vai acontecer pela América do Sul (Chile, Argentina, Uruguai, Paraguai), especialmente porque são viagens de curta duração, sem precisar ficar muito tempo dentro do avião - finalizou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários