Lula defende a legalização do aborto no Brasil e diz que tema é "questão de saúde pública"

O encontro realizado entre as fundações Perseu Abramo e Friedrich Ebert, nesta terça-feira (5), está dando o que falar. Entre as várias declarações que o ex-presidente e ex-presidiário, Lula (PT), comentou no evento, agora, uma em particular tem causado pânico entre os conservadores.

O petista, seguindo os passos de governos esquerdistas da América Latina como Argentina e Chile, tem soprado aos quatro cantos do mundo que o Brasil também deveria legalizar o aborto porque essa questão, segundo ele, é de "saúde pública".

- Mulheres pobres morrem tentando fazer aborto, porque o aborto é proibido. É ilegal. Quando que a madame pode ir fazer um aborto em Paris, escolher ir pra Berlim. Na verdade, deveria ser transformado em uma questão de saúde pública e todo mundo ter direito, e não vergonha - alegou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários