"Eu estou ansioso para fazer melhorias significativas no Twitter nos próximos meses", avisa Musk

Elon Musk, o homem mais rico do mundo, divulgou recentemente que comprou 9,2% das ações do Twitter; tornando-se assim o maior acionista individual da empresa.

O CEO da Tesla e do SpaceX, agora, faz parte do Conselho de Administração da empresa e promete que suas opiniões sobre a rede social terão que ser levadas em consideração.

O empresário sulafricano é assíduo na plataforma, por onde compartilha a maior parte de suas novidades, decisões no mundo empresarial e convicções e, por isso mesmo, tem sido visto com certo temor pela esquerda; já que Musk não se intimida em criticar a rede. Quando o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por exemplo, foi banido do Twitter, Musk lamentou o ocorrido e disse que a web deveria se tornar num espaço das liberdades de expressão e não o contrário.

No final de março deste ano, ainda insatisfeito com os rumos que a rede tomava, ele respondeu a um seguidor que pensava em criar uma outra mídia social. Mas, isso foi dias antes dele anunciar a compra das ações do Twitter.

Agora, acredita-se que as regras na plataforma podem alterar um pouco; uma vez que a voz de Musk terá grande peso na tomada de decisões. 

- Eu estou ansioso para fazer melhorias significativas no Twitter nos próximos meses - adiantou Musk, que tem feito enquetes aos seus mais de 80 milhões de seguidores perguntando qual a importância das liberdades individuais para eles.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários