Para se "aproximar" do eleitor, Doria adota "João" para campanha a presidente do Brasil

O ex-governador de São Paulo, João Doria (PSDB), vai abandonar o sobrenome que utilizou na campanha de 2018, quando fez menção do "BolsoDoria" nas últimas eleições. Agora, Doria pretende mostrar ao eleitor brasileiro que é "gente como a gente" e trabalhar apenas a história de vida "sofrida", a prisão do pai durante a ditadura e o título que ele mesmo se colocou de "pai da vacina" contra a Covid-19.

A equipe de campanha do candidato já estipula estratégias para ele se distanciar dos apelidos "carinhosos" que o eternizaram: "calça apertada" e "almofadinha".

Utilizando apenas o primeiro nome, Doria jura que é capaz de vencer o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) nessa disputa.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários