Randolfe afirma ter conseguido assinaturas para instalar CPI do MEC, mas senadora diz que a dela foi fraudada

O senador de oposição, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que recentemente também foi vice-presidente da CPI da Covid-19, afirmou, na sexta-feira (8), que conseguiu assinaturas suficientes para instalar um novo colegiado contra o Governo Bolsonaro ainda este ano.

O parlamentar alega que há fatos contundentes de que o Governo Federal praticava um chamado "Bolsolão do MEC" e, segundo ele, precisa ser investigado.

- ATENÇÃO! Acabei de receber a comunicação do Querido e combativo Senador @venezianovital de que assinará a CPI do #BolsolaodoMec com isso temos o mínimo constitucional para pedir a instalação - escreveu Randolfe no Twitter.

A comemoração de Randolfe, no entanto, durou pouco. A senadora Rose de Freitas (MDB-ES) denunciou que a assinatura dela foi fraudada na lista e, por isso, o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco, mandou apurar imediatamente o fato.

O senado do Amapá ficou tão desconcertado com o fato que levou alguns minutos para ele se recompor e tomar a palavra para se justificar.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários