"Respeitamos as exceções da lei, mas estamos a favor da vida", afirma Queiroga sobre o aborto

O Ministro da Saúde participava de um evento em Bagé, no Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (8), quando comentou sobre as declarações do ex-presidente Lula (PT), que afirmou ser o aborto uma "questão de saúde pública".

- Esta semana um assunto veio à tona. Para deixar bem clara a posição do nosso Governo: o Governo do presidente Jair Bolsonaro é contra o aborto. Respeitamos as exceções da lei, mas estamos a favor da vida desde a sua concepção. É um governo que acredita em Deus, que defende as mulheres, que defende a família - disparou o médico cardiologista.
- A vida é tutelada pelo Estado é por isso que o governo do presidente Bolsonaro, ao contrário de outros governos que criaram programas com nome de aves com pena e bico quebrado, investiu no fortalecimento da assistência materno infantil. Praticamente dobramos os recursos - completou.

As declarações do ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) ocorreram durante a visita que ele, Jair Bolsonaro, a primeira-dama Michelle Bolsonaro, entre outras autoridades, fizeram para avaliar o andamento das obras da Unidade de radioterapia da Santa Casa de Bagé.

No México, Argentina, Uruguai, Colômbia, Guiana, Guiana Francesa e Cuba o procedimento já é permitido. Já no Brasil, Peru, Venezuela, Chile, Paraguai, Bolívia, Equador e Costa Rica o aborto é permitido em alguns casos. Na Nicarágua, Suriname, El Salvador, Honduras, Jamaica, Haiti e República Dominicana é proibido em qualquer circunstância.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários