Guedes fica no comando da Economia, caso Bolsonaro seja reeleito

O presidente Jair Bolsonaro comentou, nesta segunda-feira (11), em entrevista a um podcast, que o comando do Ministério da Economia segue nas mãos de Paulo Guedes; se ele for reeleito.

O presidente afirmou que não tem nenhuma crítica a fazer com relação aos seus ministros e garantiu que Guedes só sai do cargo, "sele ele quiser, logicamente".

- Eu não tenho críticas a nenhum Ministro do Governo. Logicamente, a gente vai fazer pequenas alterações (em caso de reeleição). O Paulo Guedes foi uma pessoa fantástica por ocasião da pandemia - elogiou.
- Ele tem muito crédito. Tem que ver se ele quer continuar, como qualquer outro ministro. À princípio, ele continua, sem problema nenhum - completou.

Durante o período da pandemia da Covid-19, a grande imprensa cogitou que o "super ministro" estaria pensando em deixar o Governo Federal, mas o economista desmentiu a informação e disse que ele e o presidente Bolsonaro só deixariam o Planalto "se forem juntos".

Guedes foi o responsável por implementar o auxílio emergencial, que levantou a economia do Brasil, mesmo durante o ápice dos lockdowns. Por causa disso e das exportações do setor agrícola, o país foi um dos poucos que menos sofreu os impactos da pandemia e que rapidamente se recuperou após os isolamentos sociais.

A agenda do Ministério de Guedes foi tão competente que, mesmo com a prorrogação dos benefícios sociais aos mais pobres, o Governo conseguiu manter os investimentos em outras áereas como a Infraestrutura e o Turismo; a fim de que a economia voltasse ao normal o mais breve possível.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários