Em jantar com senadores do MDB, Lula diz: "Sou mais cristão que Bolsonaro"

O ex-presidente e ex-presidiário Lula (PT), que foi condenado pela operação da Polícia Federal "Lava Jato" a mais de 9 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro e teve as sentenças anuladas pelos ministros que o partido indicou ao Supremo Tribunal Federal (STF), disse, nesta segunda-feira (11), aos senadores do MD, sigla aliada, que é "mais cristão" do que o atual chefe do Planalto, Jair Bolsonaro (PL).

A fala do petista foi uma explicação aos congressistas quando eles lhe perguntaram sobre a opinião dele sobre o aborto. Na semana passada, Lula tinha dito em outro evento que aborto seria "uma questão de saúde pública", caso fosse eleito presidente do Brasil.

Mas, com a repercussão negativa no eleitorado brasileiro, ele voltou atrás e disse que era "contra, mas não poderia fugir" ao debate de assuntos como esses.

- Eu sou contra, mas não vou fugir da discussão - alegou.

Lula ainda alfinetou o filho do presidente Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, que é vereador no Rio, mas vai tentar se eleger deputado estadual e, atualmente, concorre ao pleito junto com a mãe, Rogéria.

- Isso é ser cristão? - apontou o petista.

E completou:

- Até coroinha eu fui! - acrescentou, para a "plateia" que ria dos comentários.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários