"Perderam a noção da vida na natureza", diz biólogo sobre protestos contra a onça-pintada

Quando o estudante de biologia, João Pedro Salgado, divulgou no Twitter uma onça-pintada "almoçando" uma capivara, no Pantanal do Mato Grosso do Sul, ele não tinha noção da polêmica que as fotos trariam.

Os internautas começaram a comparar o predatismo, como na natureza, com assassinatos de humanos e fizeram muitas críticas ao universitário nas redes sociais.

- Vou começar a postar fotos e vídeos de pessoas sendo mortas em acidentes e assassinadas... É algo biológico, sabe? - censurou uma seguidora.

As críticas ao rapaz chamaram a atenção dos professores e de outros biólogos espalhados pelo Brasil que justificaram a atitude da onça; já que, o animal em risco de extinção, é uma das espécies que só se alimenta de carne.

- Eu fico assustado! As pessoas não têm noção básica da natureza! Aquela cena não tem nada de errado. Os animais estão no ambiente que deveriam estar. Os comentários das pessoas mostram que eles não têm noção de como funciona a natureza - explicou o biólogo Gustavo Figueiroa.

E acrescentou:

- A pessoa tenta 'vilanizar' a situação. As coisas acontecem na natureza. Não é como um quadro da casa da nossa vô, onde tem uma criança abraçada a um tigre. Na natureza, é um morrendo para outro viver: lei da sobrevivência - completou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários