Rússia pede ajuda a Paulo Guedes para não ser expulsa de FMI e Banco Mundial

O Governo do presidente Vladmir Putin encaminhou pedido ao Ministro da Economia, Paulo Guedes, para que o ajude a não ser expulso do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial.

Anton Siluanov, ministro das Finanças russo, escreveu diretamente para o "super ministro" pedindo que ele avaliasse quais medidas tomaria nesse caso.

- (Solicito) apoio do Brasil para evitar acusações políticas e tentativas de discriminação em instituições financeiras internacionais e fóruns multilaterais. Nos bastidores, há um trabalho em andamento no FMI e no Banco Mundial para limitar ou até expulsar a Rússia do processo de tomada de decisão - explicou Siluanov, em documento enviado ao Planalto no final de março.

Os Estados Unidos e várias países da União Europeia tem imposto várias sanções à Rússia, desde que o kremlin invadiu a Ucrânia, no final de fevereiro. Bilionários russos foram impedidos de acessar suas reservas no reino Unido e até os ativos do governo foram confiscados e Putin não conseguiu pagar as prestações da dívida externa.

- Os Estados Unidos e seus aliados estão promovendo uma política de isolamento da Rússia da comunidade internacional - acrescentou.
- Consideramos que a atual crise causada por sanções econômicas sem precedentes adotadas pelos países do G7 pode ter consequências duradouras, a menos que tomemos uma ação conjunta para resolvê-la - completou Siluanov a Guedes.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários